Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Montenegro revela torcida inusitada de astro no Oscar de 1999

31/03/24 às 16:41 - Escrito por UOL
siga o Tarobá News no Google News!

Faz 25 anos que uma derrota machuca o povo brasileiro. O ano era 1999 e "Central do Brasil" concorria ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, mas os olhos de todo o país estavam focados em outra categoria, a de Melhor Atriz. Fernanda Montenegro, um dos nomes mais queridos do cinema nacional, concorria a um dos prêmios mais importantes do universo cinematográfico. No entanto, o Brasil saiu de mãos abanando.

 

O italiano "A Vida É Bela" saiu vitorioso e, para a eterna negação do brasileiro, Gwyneth Paltrow "roubou" o Oscar de Montenegro pela atuação em "Shakespeare Apaixonado".

Leia mais:

Imagem de destaque
PARCELA DE MAIO

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 2

Imagem de destaque
LABIC BRASIL

Inscrições para Redes de Formação em Cultura Digital estão abertas

Imagem de destaque
PUBLICADA

MP do Auxílio Reconstrução do Rio Grande do Sul entra em vigor

Imagem de destaque
COMBATE À DESINFORMAÇÃO

Compartilhe a verdade: informações seguras sobre as chuvas no RS

 

Em entrevista exclusiva à Splash, Fernanda Montenegro fala do prêmio sem tristeza; ao contrário: a atriz vê como um momento bastante importante de sua carreira. "Foi e ainda é uma experiência bonita e importante. A concorrência, no que diz respeito a mim, como atriz latino-americana, era jupiteriana”.

 

Durante o prêmio, ela recebeu a torcida de Ian McKellen, ator inglês que também concorria ao Oscar naquele ano, mas pela atuação em "Deuses e Monstros". "O grande e celebrado ator inglês Ian McKellen, concorrendo ao Oscar nessa mesma premiação, chegou até mim e, sério, falou — 'espero, sinceramente, que você ganhe o Oscar'. Respondi — 'eu espero, também, que você ganhe'. Nós dois perdemos. Se esse referencial artístico, inglês, não levou, imagine!", conta humildemente a atriz.

 

No geral, Fernanda Montenegro tem boas lembranças da cerimônia. "O Oscar, do qual participei, foi uma festa imensa. Descomunal."

 

Vinícius de Oliveira, ator que interpretou o pobre garoto Josué e trabalhou ao lado de Montenegro no longa dirigido por Walter Salles, também recorda a premiação, mas com um sabor amargo. "Nunca perdoei o fato da Fernanda não ter ganhado o Oscar. Isso para mim é mais dolorido do que o filme em si, porque tínhamos grandes concorrentes, o próprio a 'Vida é Bela'. Ele fala de holocausto, assunto importante e tem destaque no Oscar”.

 

Revolta à parte, Oliveira gostou bastante de ter comparecido à cerimônia do Oscar, mesmo sendo apenas uma criança e não entendendo realmente a dimensão do prêmio. "Comemorei quando foi anunciado que concorreríamos, mas como era moleque, não sabia da dimensão do que era o Oscar. A maior alegria foi saber que eu viajaria para os Estados Unidos, em Los Angeles, e ver diversos artistas que eu admirava”. 

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá