Rachadura em nova barragem mantém moradores abrigados em escolas na Bahia

Estadão Conteúdo
Brasil | Publicado em 12/07/2019 às 22:55

O iminente rompimento de uma segunda barragem no município de Pedro Alexandre, a 435 km de Salvador, levou à evacuação de aproximadamente 500 moradores da cidade vizinha, Coronel João Sá.

Por meio de redes sociais, o prefeito de Coronel João Sá, Carlos Sobral, divulgou nesta sexta-feira, 12, um alerta de enchente relacionado a uma rachadura na barragem do povoado de Boa Sorte. "As águas vão chegar muito mais rápido. Por isso, eu peço para as pessoas que retornaram para essas áreas de risco que voltem para onde vocês dormiram ontem à noite. Voltem para as escolas, o ginásio de esportes e para a casa dos parentes que vamos dar toda a assistência", disse.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Sobral explicou que o Corpo de Bombeiros confirmou um vazamento na barragem após denúncia de um morador. "A gente fez outro plano de evacuação e enviou uma máquina para aumentar o sangradouro e evitar o rompimento da barragem".

A população havia sido evacuada devido ao rompimento da barragem do Quati, também em Pedro Alexandre, mas já se preparava para retornar às casas. O novo alerta obrigou os moradores a permanecerem abrigados nas escolas.

O prefeito de Coronel João Sá explicou ainda que a rachadura não está relacionada ao rompimento da primeira barragem. O problema seria consequência das chuvas que atingem a região.



Relacionados

Brasil | 17-08-2019 10:20

PRF apreende veículo que ligava faróis com interruptor de luz em SC

PRF apreende veículo que ligava faróis com interruptor de luz em SC

Brasil | 17-08-2019 09:28

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 24 milhões

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 24 milhões

Brasil | 17-08-2019 08:55

Mesmo na crise, cirurgia plástica aumenta 25,2%

Mesmo na crise, cirurgia plástica aumenta 25,2%

Brasil | 16-08-2019 18:25

Mais quatro universidades portuguesas vão usar Enem para selecionar alunos

Mais quatro universidades portuguesas vão usar Enem para selecionar alunos

PUBLICIDADE