Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

MP e cooperados se reúnem na tentativa de melhorar gestão de coleta seletiva

12/04/24 às 21:54 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

O Ministério Público do Paraná expediu uma recomendação administrativa voltada para a melhoria da gestão das cooperativas de coleta seletiva em Londrina. O documento é direcionado à prefeitura e CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização).

 

Há meses o Grupo Tarobá tem evidenciado o problema que tem de um lado galpões lotados de matérias recicláveis e ruas com lixeiras lotadas de sacos, e do outro, cooperativas enfrentadas a falta de demanda.

Leia mais:

Imagem de destaque
EM ESTADO GRAVE

Divulgada imagens de suspeito de atacar jovem com ácido em Jacarezinho

Imagem de destaque
INVADIU CASA DA EX

Homem de 29 anos resiste à prisão e agride dois policiais em Apucarana

Imagem de destaque
MAIO AMARELO

CMTU convida população a doar sangue em prol de vítimas de acidentes de trânsito

Imagem de destaque
PROPOSTA DO GOVERNO

Sindicato ameaça greve caso projeto de terceirização de escolas seja aprovado

 

O documento traz várias sugestões de mudanças no contrato com as cooperativas, que vence no próximo dia 17 de abril.

 

A solução encontrada pelo Ministério Público foi elaborar um plano de estudo em parceira com o Conselho Municipal, Secretaria do Ambiente, CMTU, além de professores e pesquisadores de universidades. O documento foi enviado ao poder público na semana passada e apresentado a todos os representantes das sete cooperativas que trabalham pela cidade.

 

Atualmente, as cooperativas recebem R$ 2,09 centavos por domicílio, ou seja, recebem somente pelo serviço da coleta. No novo modelo proposto, as cooperativas devem receber pela coleta, triagem, destinação final e educação ambiental, o que será contabilizado através de uma planilha de custos.

 

A CMTU informou que a recomendação já está sendo analisada.

 

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá