Sistema eProtocolo torna mais ágil concessão de aposentadorias

Redação Tarobá News
Cotidiano | Publicado em 16/05/2019 às 16:44

Foto: AEN

O tempo médio para a concessão de aposentadorias na Paranaprevidência agora é de 45 dias. A migração de procedimentos da instituição para o meio digital, a partir da utilização do sistema eProtocolo, é uma das grandes responsáveis pela redução deste prazo que, anteriormente, podia levar meses.

O diretor-presidente da instituição, Felipe Vidigal, diz que os resultados são visíveis quando comparadas às concessões feitas anualmente. “Até 2017 entravam até 8 mil novos processos por ano e eram concedidas uma média de 4 mil aposentadorias. Naquele ano foram concedidas 4.927, precisamente. Ou seja, a demanda era crescente, mas nós não tivemos aumento no número de colaboradores”, afirma.

Este quadro começou a mudar no final do ano passado. “Em 2018 foram concedidas mais de 7,2 mil aposentadorias, sendo que 4,9 mil novos processos foram solicitados, o que representa a agilidade não só do sistema eProtocolo, mas a nossa eficiência e eficácia na utilização dele”, diz.

NOVIDADES – Atualmente a transformação digital na Paranaprevidência está passando por mais uma fase, a normatização do uso do sistema. Esta nova fase foi iniciada neste ano e visa a implantação de uma série de procedimentos internos para o uso do sistema eProtocolo.

“Os resultados são expressivos. Só nos primeiros quatro meses de 2019 já foram concedidas 2,9 mil aposentadorias”, diz Vidigal. A outra fase em desenvolvimento é a de automação de procedimentos.

Dentro deste contexto, todo o fluxo de processos encaminhados para apreciação do Tribunal de Contas passou também por diversas revisões buscando aproveitar todos os benefícios proporcionados pelo processo eletrônico não só na área previdenciária, mas em toda a parte administrativa da instituição.

Diversos sistemas foram desenvolvidos internamente, a partir do corpo técnico da Paranaprevidência, para automatizar o serviço de preparo e descarregamento dos processos que são encaminhados para o Tribunal de Contas. “Estes são procedimentos diretamente associados aos processos digitais e que precisam ser desenvolvidos com as peculiaridades de cada instituição. Aqui na Paranaprevidência a nossa meta é a transparência e a agilidade em todos os serviços que prestamos”, diz o diretor-presidente.

Segundo ele, outro ponto importante da transformação digital pela qual a instituição está passando é a possibilidade de remanejamento de colaboradores entre os diversos setores. “A agilidade que os sistemas de digitalização trazem nos permite otimizar outros setores, nos quais a capacidade técnica dos nossos colaboradores é indispensável”, acrescenta Vidigal.

AEN



Relacionados

Cascavel | 25-05-2019 12:43

Catarinenses vivem na estrada colecionando memórias de lugares

Catarinenses vivem na estrada colecionando memórias de lugares

Foz do Iguaçu | 25-05-2019 12:40

Moradores do Porto Belo reclamam da estrutura de UBS

Moradores do Porto Belo reclamam da estrutura de UBS

Cascavel | 25-05-2019 12:39

Pai conta em um misto de alegria e alívio sobre o parto do filho

Pai conta em um misto de alegria e alívio sobre o parto do filho

Ponta Grossa | 25-05-2019 10:26

Justiça Eleitoral cancela 4,4 mil títulos em Ponta Grossa

Justiça Eleitoral cancela 4,4 mil títulos em Ponta Grossa

PUBLICIDADE