Economia

Economia

Deputado Betinho Gomes esteve reunido com empresários em SP para tratar da TLP


Deputado Betinho Gomes esteve reunido com empresários em SP
Foto: Divulgação

O deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) esteve nesta segunda-feira, 24, em São Paulo para um encontro, durante a tarde, com representantes do empresariado. A reunião, que ocorreu na sede da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), tratou da criação da Taxa de Longo Prazo (TLP). Betinho é o relator da medida provisória 777 na comissão mista do Congresso que analisa a matéria.

"Estou em São Paulo fazendo alguns contatos com o pessoal da indústria. Estive ontem na Abimaq, conversei com representantes de entidades interessadas no tema", disse nesta terça-feira ao Broadcast.

Na manhã de segunda, Betinho já havia participado, no Rio de Janeiro, de audiência pública sobre a TLP, na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). À tarde, foi a São Paulo a convite do presidente executivo da Abimaq, José Velloso

Dias, para discutir a taxa com o empresariado.

Estavam presentes no encontro representantes da própria Abimaq, da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e dos setores de infraestrutura e indústria química. "A conversa à tarde foi mais com o setor industrial, que é muito contrário à proposta", disse Betinho.

Na outra ponta, nesta terça-feira, 25, foi a vez de o diretor de Regulação do Banco Central, Otavio Ribeiro Damaso, se reunir pela manhã, em Brasília, com o consultor da Câmara Osmar Lannes Júnior, que é assessor de Betinho. O encontro, de acordo com o deputado, serviu para a troca de informações técnicas a respeito da TLP.

Damaso é o terceiro diretor do BC que se envolve diretamente, neste mês de julho, com as discussões a respeito da TLP. No dia 12, o diretor de Assuntos Internacionais, Tiago Couto Berriel, havia defendido a nova taxa na primeira audiência pública da MP 777, em Brasília. Nesta segunda, foi a vez do diretor de Política Econômica, Carlos Viana de Carvalho, comparecer à audiência pública no BNDES, no Rio.

Na semana passada, BC, Ministério da Fazenda, Ministério do Planejamento e o próprio BNDES já haviam divulgado nota conjunta e encaminhado uma nota técnica ao deputado Betinho, em defesa da TLP. A nova taxa, que substituiria a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) nos contratos fechados com o BNDES a partir de 2018, é vista pelo governo como uma ferramenta para reduzir subsídios do Tesouro ao banco de fomento. Além disso, ela estaria mais próxima dos parâmetros de mercado e contribuiria para a política monetária.

Na indústria e dentro do próprio BNDES, porém, a TLP é vista como um risco à sustentação do banco de fomento e aos investimentos de longo prazo no Brasil.

Em conversa com o Broadcast, Betinho reafirmou que seu parecer estará pronto em 1º de agosto e que, até lá, pretende ouvir todos os lados. O deputado tem evitado passar indicações a respeito do tema. "Em tudo o que chega, minha tarefa e esclarecer os pontos, avaliar se concordo ou não. Me impus a tarefa de ouvir. Até dia 1º pretendo ter minha opinião colocada no papel", afirmou. "Estou construindo. O governo tem a posição dele, mas o relator vai ter sua própria opinião sobre o assunto", acrescentou.


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina