Diretoria da ANTT aprova suspensão da nova tabela de fretes

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 22/07/2019 às 18:30

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou a suspensão da nova tabela de fretes, até que seja resolvido o "impasse com o setor". A decisão foi aprovada por unanimidade nesta tarde de segunda-feira, 22, após o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, informar, pela manhã, que ela seria revogada. Com a decisão, a tabela anterior, referente ao ano passado, volta a vigorar. Uma nova reunião com os caminhoneiros está prevista para quarta-feira (24).

Publicada na quinta-feira passada (18), a nova tabela para cálculo do frete mínimo foi criticada pelos caminhoneiros, que ameaçavam iniciar uma greve - a exemplo do que ocorreu em maio no ano passado. A resolução revogada tinha entrado em vigor no sábado (20). Ela foi criada em conjunto com o grupo de pesquisa e extensão em logística agroindustrial da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo, e estabeleceu regras gerais, metodologia e coeficientes dos pisos mínimos referentes ao quilômetro rodado, por eixo carregado.

A suspensão da nova tabela, segundo a diretoria da ANTT, considerou "notícias iminentes de greve de caminhoneiros" e a "insatisfação de parcela significativa" da categoria. O órgão regulador levou em conta a necessidade de "evitar dano irreparável ou de difícil reparação", como "prejuízos econômicos em paralisações" e a redução da "instabilidade no setor de cargas".

"A agência reitera o compromisso com todos os envolvidos de manter um diálogo constante, a fim de buscar um consenso no setor de transporte rodoviário de cargas, e pretende ampliar o debate sobre a matéria", informou a ANTT.



Relacionados

Economia | 13-12-2019 18:45

Dólar fecha em alta com dúvidas sobre acordo comercial China/EUA

Dólar fecha em alta com dúvidas sobre acordo comercial China/EUA

Curitiba | 13-12-2019 18:18

Reforma Tributária vai ajudar a pacificar a guerra fiscal

Reforma Tributária vai ajudar a pacificar a guerra fiscal

Economia | 13-12-2019 18:00

Empresas não terão de pagar multa de 10% do FGTS a partir de 2020

Empresas não terão de pagar multa de 10% do FGTS a partir de 2020

Economia | 13-12-2019 17:50

Eletrobras e Ande fecham acordo sobre divisão de energia de Itaipu

Eletrobras e Ande fecham acordo sobre divisão de energia de Itaipu

PUBLICIDADE