Dólar opera em alta com foco no exterior e em indicadores nacionais

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 15/01/2020 às 10:16

O dólar opera em alta na manhã desta quarta-feira, 15, alinhado à tendência de leve apreciação da moeda americana que prevalece entre moedas de países emergentes e exportadores de commodities. Além disso, dados fracos do setor varejista divulgados mais cedo reforçaram as apostas de novo corte da taxa Selic, o que acabou por exercer pressão extra sobre o câmbio, devido à perda de atratividade do real.

As vendas do varejo subiram 0,6% na comparação com outubro, na série com ajuste sazonal, abaixo da mediana do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, positiva em 1,2% (intervalo de queda de 0,3% a aumento de 3,0%). Na comparação com novembro de 2018, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram alta de 2,9% em novembro de 2019, também abaixo da mediana das estimativas, que apontava alta de 3,9%.

O dado divulgado pelo IBGE, mais fraco que o esperado, dá fôlego à parcela do mercado que aposta em corte de 0,25 ponto porcentual na taxa Selic na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de fevereiro. Na semana passada, a queda de 1,2% na atividade industrial de novembro também alimentou essas apostas, o que chegou a gerar pressão de alta no dólar.

Às 9h57, o dólar à vista era negociado a R$ 4,1421, em alta de 0,28%. No mercado futuro, a divisa para liquidação em fevereiro avançava 0,27%, para R$ 4,1475.

O mercado internacional opera em compasso de espera pela assinatura do acordo comercial inicial entre Estados Unidos e China, marcado para ocorrer às 13h30. Nesse ambiente, os ativos seguem em direções distintas. O índice DXY, que mede a variação do dólar ante uma cesta de seis moedas fortes, operava em queda no horário acima, com investidores de olho na manutenção de tarifas impostas pelos EUA à China.

Havia a expectativa de que as tarifas pudessem ser suspensas com o acordo comercial entre as partes, que será assinado nesta quarta-feira. Entre moedas emergentes e de países exportadores de commodities, o dólar registra pequenas oscilações.



Relacionados

Londrina | 30-07-2020 15:54

Por que o governo decidiu criar a cédula de R$ 200? Especialista explica

Por que o governo decidiu criar a cédula de R$ 200? Especialista explica

Economia | 30-07-2020 10:43

Ambiente corporativo: Integrada conquista certificado GPTW

Ambiente corporativo: Integrada conquista certificado GPTW

Cascavel | 29-07-2020 14:25

Retomada Econômica: Junta Comercial passa a funcionar na Prefeitura

Retomada Econômica: Junta Comercial passa a funcionar na Prefeitura

Londrina | 28-07-2020 20:22

Londrina perde 5585 postos de emprego formal no primeiro semestre de 2020

Londrina perde 5585 postos de emprego formal no primeiro semestre de 2020