IPC-Fipe avança 0,26% na 2ª quadrissemana de novembro

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 19/11/2019 às 06:16

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,26% na segunda quadrissemana de novembro, desacelerando marginalmente em relação à alta de 0,27% observada na primeira quadrissemana deste mês, segundo dados publicados hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Na segunda leitura de novembro, quatro dos sete componentes do IPC-Fipe migraram para deflação ou subiram de forma mais contida. Foi o caso de Habitação (de 0,01% na primeira quadrissemana para -0,08% na segunda quadrissemana), de Alimentação (de 0,25% para 0,11%), de Saúde (de 0,69% para 0,62%) e de Educação (de 0,02% para 0,01%).

Por outro lado, os demais três itens avançaram com mais força: Transportes (de 0,22% para 0,25%), Despesas Pessoais (de 0,93% para 1,27%) e Vestuário (de 0,05% para 0,07%).

Veja abaixo como ficaram os componentes do IPC-Fipe na segunda quadrissemana de novembro:

- Habitação: -0,08%

- Alimentação: 0,11%

- Transportes: 0,25%

- Despesas Pessoais: 1,27%

- Saúde: 0,62%

- Vestuário: 0,07%

- Educação: 0,01%

- Índice Geral: 0,26%



Relacionados

Economia | 07-08-2020 12:06

Inflação oficial fica em 0,36% em julho, diz IBGE

Inflação oficial fica em 0,36% em julho, diz IBGE

Economia | 06-08-2020 12:14

BB tem lucro líquido de R$ 3,2 bi no segundo trimestre, queda de 23,7%

BB tem lucro líquido de R$ 3,2 bi no segundo trimestre, queda de 23,7%

Economia | 06-08-2020 12:09

Pnad: desemprego chega a 13,3% no segundo trimestre

Pnad: desemprego chega a 13,3% no segundo trimestre

Economia | 06-08-2020 12:07

Pedidos de seguro-desemprego caem para 570,54 mil em julho

Pedidos de seguro-desemprego caem para 570,54 mil em julho