Juros batem máximas com dólar e leilão do Tesouro em meio a incertezas políticas

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 08/06/2017 às 09:55

Os juros futuros bateram máximas nesta quinta-feira, 8, pressionados pelo dólar em meio à persistente incerteza em torno do julgamento da chapa Dilma-Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que prevê três sessões neste terceiro dia de debates na Corte e poderá se estender até o fim de semana, se for preciso. A previsão do leilão de títulos do Tesouro no fim da manhã também ampara a pressão.

Os agentes de renda fixa devem monitorar ainda as eleições gerais no Reino Unido durante o dia e o depoimento do ex-diretor do FBI James Comey no Senado dos Estados Unidos, a partir das 11 horas.

Mais cedo, os mercados internacionais esboçarem pouca reação à decisão do Banco Central Europeu (BCE) de manter inalterada em 0% a taxa de refinanciamento e em -0,40% a taxa de depósito. As atenções agora estão no presidente do BCE, Mario Draghi, que concede coletiva.

O BCE repetiu em comunicado que os juros permanecerão nos níveis atuais por período prolongado, mas retirou a menção de que as taxas podem ficar mais baixas. Por outro lado, o comunicado manteve aberta a possibilidade de aumentar o volume de seu programa de relaxamento quantitativo (QE), atualmente em 60 bilhões de euros mensais em bônus até dezembro.

Às 9h35, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2018 estava a 9,335%, na máxima, de 9,310% no ajuste de quarta-feira. O DI para janeiro de 2019 subia a 9,45%, na máxima, de 9,40% no ajuste de quarta, enquanto o DI para janeiro de 2021 estava em 10,54%, de 10,47% no ajuste anterior.

O dólar à vista subia 0,22%, aos R$ 3,2814. O dólar futuro para julho estava em alta de 0,33%, aos R$ 3,2980.



Relacionados

Economia | 17-06-2018 10:05

Trump ameaça a ordem comercial global

Trump ameaça a ordem comercial global

Economia | 16-06-2018 18:00

Proposta da Rússia à Opep sobre petróleo contempla somente 3º trimestre

Proposta da Rússia à Opep sobre petróleo contempla somente 3º trimestre

Economia | 16-06-2018 12:40

Lucro líquido da Copersucar cai 42,5% em 2017/18, para R$ 147,66 milhões

Lucro líquido da Copersucar cai 42,5% em 2017/18, para R$ 147,66 milhões

Economia | 16-06-2018 11:15

Conselho da IMC aprova acordo de fusão com Sapore

Conselho da IMC aprova acordo de fusão com Sapore

PUBLICIDADE