PBoC divulga reforma em juros para reduzir custo de financiamento de empresas

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 17/08/2019 às 08:30

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) divulgou neste sábado um plano de reforma das taxas de juros com objetivo de reduzir custos de financiamento para empresas que têm enfrentado dificuldades em meio à desaceleração econômica.

A instituição informou que vai melhorar o mecanismo usado para estabelecer a taxa básica de juros a partir deste mês, em um movimento para reduzir ainda mais as taxas de juros reais para as empresas. Os bancos enviarão seus preços de empréstimo ao banco central a cada mês e o PBoC usará o preço médio para obter a taxa básica, segundo comunicado.

A medida visa reduzir os custos de empréstimos para as pequenas empresas da China, que foram as mais atingidas pela desaceleração econômica, mas têm acesso limitado ao financiamento barato, ao contrário das estatais.

O PBoC afirmou que incluirá taxas de mais oito credores, elevando o total para 18, já que isso resultaria em um melhor reflexo das taxas de juros do mercado, que são mais baixas do que as taxas atuais de referência.

O banco central disse que vai introduzir um taxa de juros de cinco anos, que servirá como referência para os empréstimos de longo prazo dos bancos, como hipotecas. Atualmente, a taxa existe apenas para um ano.

A instituição disse ainda que os empréstimos bancários existentes não serão afetados pelas reformas, uma vez que permanecerão vinculados a antigas taxas de juros de referência, conforme estabelecido nos contratos. Fonte: Dow Jones Newswires.



Relacionados

Economia | 27-02-2020 19:00

Dólar desacelera alta após bater em R$ 4,50, mas fecha em novo nível recorde

Dólar desacelera alta após bater em R$ 4,50, mas fecha em novo nível recorde

Economia | 27-02-2020 18:30

Reservas internacionais subiram US$ 976 milhões no dia 26, para US$ 360,578 bi

Reservas internacionais subiram US$ 976 milhões no dia 26, para US$ 360,578 bi

Economia | 27-02-2020 18:15

Bancos e supervisores devem estar vigilantes com situação do coronavírus, diz BIS

Bancos e supervisores devem estar vigilantes com situação do coronavírus, diz BIS

Economia | 27-02-2020 18:00

Abimaq diz não ter dado que indique desabastecimento por causa do coronavírus

Abimaq diz não ter dado que indique desabastecimento por causa do coronavírus