Reforma trabalhista pode ser aprovada por 16 a 10 na CCJ, diz Ferraço

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 26/06/2017 às 12:35

Foto: Senado

O relator da reforma trabalhista no Senado, Ricardo Ferraço (PSDB-CE), afirmou nesta segunda-feira, 26, em evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que a proposta deve ser aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa por 16 votos a 10.

A Comissão deve apreciar na próxima quarta-feira o relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR), que confirma o parecer feito por Ferraço ao projeto e que deve ser encaminhado para o plenário.

Após derrota na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) na semana passada, Ferraço disse que a eventual denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), a ser apreciada pela Câmara, deve respingar no Senado e "atrapalhar tudo", mas que os líderes da base vão trabalhar para aprovar a reforma trabalhista no plenário.

O relator disse que o texto deve ser aprovado no plenário com uma "votação muito sólida" até o dia 4 ou 5 de julho. Ele considera, no entanto, que a situação do governo está se deteriorando e pode atrapalhar a tramitação. "A situação do presidente se deteriora com muita velocidade", afirmou o senador. "Mas vamos trabalhar para (a situação) não atrapalhar (a reforma trabalhista)", destacou.



Relacionados

Economia | 21-08-2018 11:50

BNDES tem hoje percepção clara sobre sigilo bancário, diz diretor

BNDES tem hoje percepção clara sobre sigilo bancário, diz diretor

Economia | 21-08-2018 11:15

Aneel aprova 3 reajustes acima de 15%, sendo o maior da Elektro, de 24,42%

Aneel aprova 3 reajustes acima de 15%, sendo o maior da Elektro, de 24,42%

Economia | 21-08-2018 11:10

Inadimplentes atingem 61,6 milhões de brasileiros em julho, diz Serasa

Inadimplentes atingem 61,6 milhões de brasileiros em julho, diz Serasa

Economia | 21-08-2018 10:50

Geração eólica bateu novo recorde horário no domingo, diz Abeeólica

Geração eólica bateu novo recorde horário no domingo, diz Abeeólica

PUBLICIDADE