Londrina
Cascavel

TV Tarobá

Tarobá FM

  • Londrina
  • Cascavel

Gaeco ouve duas testemunhas no inquérito sobre suposta coação à testemunha da ZR3

20/07/18 às 17:35 - Escrito por Murilo Pajolla

O delegado do Gaeco Allan Flore ouviu na tarde desta sexta-feira (20) duas testemunhas no inquérito que apura a possível coação a Junior Zampar durante depoimento à Comissão Processante (CP) da Operação ZR3. Zampar denunciou o suposto esquema de propina em troca de mudanças de zoneamento na cidade.

O primeiro a depor foi Paulo Anchieta, assessor jurídico da Câmara de Vereadores. Durante meia hora, ele respondeu aos questionamentos do delegado. Em seguida foi a vez de Vera Arrubo, assessora do gabinete do vereador João Martins (PSL), relator da CP que apura as condutas de Rony Alves (PTB) e Mario Takahashi (PV). Os dois deixaram o Gaeco sem falar com a imprensa.

LEIA MAIS:

Agora o principal desafio do Gaeco é colher o depoimento de uma das figuras mais importantes para o inquérito da suposta coação. Trata-se de Maurício Carneiro, advogado de de Rony Alves. Durante a oitiva de Zampar na Comissão Processante, ele pediu a prisão do agricultor e o acusou de dar falso testemunho. 

“Os policiais tentam a localização do advogado para que essa notificação possa ser formalizada a fim de que ele tenha a oportunidade de apresentar sua versão”, afirmou Flore. Até agora, o Gaeco não conseguiu notificar Carneiro. 

(Colaboração: Larissa Trevisan)

© Copyright 2022 Grupo Tarobá