Haddad: 'Onde já se viu escolher a educação como inimiga do País?'

Estadão Conteúdo
Política | Publicado em 15/05/2019 às 18:35

Foto: Arquivo/Agência Brasil

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, candidato derrotado do PT à Presidência, disse que os atos desta quarta-feira, 15, em defesa da educação marcam o início do questionamento popular ao governo Jair Bolsonaro.

"É o começo do questionamento desse projeto. Não é um projeto inclusivo, não é para todos os brasileiros. Esperamos que todos os brasileiros, inclusive quem não votou nele, sejam ouvidos", disse Haddad.

De acordo com Haddad, a dimensão das manifestações é uma resposta à "provocação" feita pelo governo que segundo ele, elegeu a educação pública como adversária. "É uma resposta à altura da provocação. Onde já se viu escolher a educação como inimiga do País?", questionou.

Haddad ficou no ato das 15h30 às 18h e foi ovacionado por manifestantes. Acompanhado da mulher, Ana Estela, ele foi agarrado, abraçado e puxado por manifestantes que se acotovelaram para tirar selfies com o ex-presidenciável.



Relacionados

Política | 19-07-2019 12:30

'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro

'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro

Política | 19-07-2019 10:35

Bolsonaro sobre nova CPMF: 'Não criaremos nenhum novo imposto'

Bolsonaro sobre nova CPMF: 'Não criaremos nenhum novo imposto'

Política | 19-07-2019 09:35

PF suspende investigações após decisão de Toffoli

PF suspende investigações após decisão de Toffoli

Política | 19-07-2019 07:05

Decreto amplia 'ficha limpa' para o executivo

Decreto amplia 'ficha limpa' para o executivo