Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Lateral do Vasco prega 'força mental' para enfrentar Santos sem torcida

14/07/17 às 20:35 - Escrito por Estadão Conteúdo
siga o Tarobá News no Google News!

Depois da confusão em São Januário, no domingo passado, o Vasco vai perder um elemento importante no duelo com o Santos neste domingo: a torcida. Com seu estádio interditado, o time carioca jogará no Engenhão vazio, como punição prévia ao tumulto que deixou um morto fora do estádio, após o clássico com o Flamengo.

Para superar a ausência da torcida, o lateral-esquerdo Ramon pregou "força mental" aos companheiros de time. "Temos que mentalmente ser muito fortes num jogo desse. É do ser humano relaxar quando não tem pressão. Então, para jogar num estádio vazio você precisa estar mentalmente forte. Esse é um ponto que temos que estar ligados no jogo de domingo", avisou.

A força extra será importante porque Ramon espera um duelo complicado contra o Santos, atual terceiro colocado da tabela do Brasileirão. "O Santos é uma equipe rápida, com jogadores de qualidade, como o Bruno Henrique, o Kayke, o Lucas Lima. Possuem uma defesa boa e um goleiro que vive uma fase excepcional. Temos que nos preparar bem para enfrentar uma grande equipe e jogar sem o apoio da torcida", alertou.

Leia mais:

O Panini Day foi realizado no estacionamento do Muffato Max
COPA DO MUNDO

Panini Day é realizado no estacionamento do Muffato Max da Avenida Brasil

Imagem de destaque
FUTEBOL

Com dança brasileira, Real supera Atletico no Campeonato Espanhol

Imagem de destaque
BRASILEIRÃO

Fluminense bate Flamengo e dorme na vice-liderança do Brasileiro

Imagem de destaque
CONVOCAÇÃO

Tite convoca a Seleção Brasileira para amistosos contra Gana e Tunísia

O duelo de domingo vai marcar o 100º jogo de Ramon com a camisa do Vasco. "Fazer 100 jogos com essa camisa, nesse clube que me deu visibilidade e me fez crescer, é muito importante. Não tenho palavras para descrever a minha felicidade por ter acertado o meu retorno", diz o jogador, que está em sua segunda passagem pelo clube carioca.

"É uma marca histórica e uma coisa que vou guardar para o resto da vida. Eu sai daqui com 98 jogos, engraçado, só fui reparar isso tem poucos dias. Na minha estreia conseguimos ganhar fora, algo que não tinha conseguido até então. Espero que minha atuação no centésimo jogo seja melhor que a última e o nosso time saia de campo vencedor."

© Copyright 2023 Grupo Tarobá