Linha 4

fernando-brevilheri

Publicidade

Justiça cassa diploma do vice-presidente da câmara de Apucarana

Fernando Brevilheri

foto: reprodução Facebook

A Juíza eleitoral de Apucarana Márcia Pugliese Yokomizo determinou a cassação do diploma do vereador Mauro Bertoli – vice-presidente da Câmara e líder do prefeito Junior da Femac. A decisão é do dia 15. 

A justiça acolheu denúncia do Ministério Público que acusa do vereador de compra de voto e abuso do poder econômico nas eleições do ano passado onde o vereador se reelegeu. Além da perda do mandato, o político deve ficar inelegível por oito anos e pagar multa de R$5.500. 

Como a decisão é de primeiro grau, Mauro segue no mandato e poderá exercê-lo até o julgamento no TSE- Tribunal Superior Eleitoral. 

O defensor do vereador, advogado Guilherme Gonçalves nega que tenha havido compra de votos e questiona a forma como as provas foram colhidas. “Eu chamo a atenção no caso é a forma como mp local fez na fase investigatória. Diria pra você que em 25 anos de atuação na justiça eleitoral eu nunca vi uma desproporcionalidade tão grande numa busca desesperada da prova dessa compra de votos que no nosso entendimento não aconteceu” - afirmou. 

Gonçalves já adiantou que vai recorrer da decisão. Não conseguimos contato com o MP, mas o promotor de justiça Eduardo Cabrini disse ao portal TN Online que ministério público agiu dentro do rigor da lei e a coleta de provas foi devidamente autorizada pela justiça eleitoral. 

O MP também deve recorrer da decisão da juíza para aumentar a multa e aplicar inelegibilidade aos demais réus no processo. 

 

 

 

 

 

Os artigos dos blogs não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do texto.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.