Clínica Odontológica da UEL suspende plantão na madrugada

Redação Tarobá News
Ciência e saúde | Publicado em 20/09/2019 às 09:09

O Pronto Socorro da Clínica Odontológica da UEL não atende mais às madrugadas. O COU, como é conhecida, alterou o horário de atendimento, concentrando as consultas das 7 da manhã às 23 horas, nos sete dias da semana. A mudança passa a valer a partir desta sexta-feira (20).

A alteração ocorre por dois fatores: poucos pacientes e a falta de servidores. A média era de dois pacientes por plantão/madrugada. Haverá ainda o desfalque na equipe de apoio operacional por conta de aposentadorias de servidores, sem perspectiva de reposição imediata.

Segundo o diretor da COU, Hélion Lino Júnior, a mudança de horário atende o princípio da economicidade.

Os procedimentos realizados no Pronto Socorro da COU estão voltados para as urgências odontológicas, cuja condição clínica requer assistência rápida, no menor tempo possível, a fim de evitar complicações e sofrimento, considerando classificação de riscos estabelecida pela Secretaria Estadual de Saúde (SESA/PR) em parceria com as Universidades Estaduais paranaenses. As áreas atendidas são Cirurgia, Endodontia, Dentística, Prótese e Periodontia. Também entram nesta lista casos que se relacionam com traumas, abscessos, dores ou fraturas, consideradas ocorrências importantes, mas que podem ser controladas até o início do tratamento eletivo, sem risco de vida ao paciente.

(com informações da Agência UEL)



Relacionados

Cascavel | 09-10-2019 08:22

USF do Bairro Colmeia estará fechada até dia 11

USF do Bairro Colmeia estará fechada até dia 11

Curitiba | 08-10-2019 10:25

Servidoras da CGE alertam para importância de exames periódicos

Servidoras da CGE alertam para importância de exames periódicos

Curitiba | 07-10-2019 11:49

Copel lança canal para atender usuários de equipamento vital

Copel lança canal para atender usuários de equipamento vital

Cascavel | 07-10-2019 08:56

Alerta: casos de diarreia voltam a crescer em Cascavel

Alerta: casos de diarreia voltam a crescer em Cascavel

PUBLICIDADE