Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Prefeitura prevê criação de dez novas vagas de UTI no Hospital Zona Norte

08/11/23 às 16:30 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

Uma parceira entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Londrina prevê a criação de dez novas vagas de UTI que serão instaladas no Hospital da Zona Norte (HZN). O município já doou o terreno para a construção da estrutura, mas a própria Secretaria de Saúde admite que a medida só deve amenizar o problema da falta de leitos na cidade.


Londrina possui três grandes hospitais filantrópicos com atendimento pelo SUS: Hospital Evangélico (HE), Santa Casa e o Instituto do Câncer (ICL), além das três unidades mantidas pelo estado, o Hospital Universitário (HU), HZN e Hospital da Zona Sul (HZS).


Todas essas estruturas sofrem com a alta demanda, já que recebem não só pacientes do município, mas de toda macro região, que tem uma população de mais de dois milhões de habitantes. Além da superlotação nos prontos socorros que chegam a 200% de ocupação, quem precisa de UTI não encontra vagas disponíveis e, mesmo em estado grave, aguarda na fila de espera. 

Leia mais:

Imagem de destaque
871 CONFIRMAÇÕES

Regional de Londrina é líder em casos de dengue no Paraná, segundo boletim

Imagem de destaque
PROTEJA-SE

Saúde disponibiliza novas doses da vacina bivalente para grupos prioritários

Imagem de destaque
REDE PÚBLICA

Criança terá que esperar por consulta com cardiopediatra até março de 2024

Imagem de destaque
EXPECTATIVA EM ALTA

Secretaria de Saúde entrega mais de 200 aparelhos auditivos em Londrina


O município possui 102 leitos SUS de terapia intensiva: são 15 no HE, 28 na Santa Casa, 7 no ICL e 52 no HU. 


Na última semana, um paciente de 84 anos, com efizema pulmonar, em estado grave, aguardou vários dias em um leito simples no HZN, por falta de uma vaga de UTI. 


Ele teve que ser transferido para Ivaiporã. A vaga só surgiu depois que a família denunciou o caso ao Grupo Tarobá de Comunicação.


O estado do idoso se agravou e ele faleceu no último domingo (05). 


O secretário de Saúde, Felippe Machado, explicou que o município tem trabalhado para a criação de leitos de UTI, mas que a autorização e recursos são de responsabilidade do Governo Federal.


"Há uma especificidade, uma complexidade muito grande na criação de leitos de UTI e, além disso, a responsabilidade exclusiva de funcionamento, de habilitação e autorização destes leitos é do Governo Federal. Então a Prefeitura de Londrina não pode acordar e querer montar dez, vinte leitos de UTI, por mais que se tenha todos os recursos" esclarece Felippe.



© Copyright 2023 Grupo Tarobá