Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Cinco curtas dirigidos por mulheres são exibidos quarta-feira na Sessão Kinopus

27/09/22 às 22:01 - Escrito por Redação Tarobá News

Nesta quarta-feira (28), a sala de espetáculos do Sesc Londrina Cadeião (Rua Sergipe, 52) recebe a 45ª Sessão Kinopus. Nesta edição do cineclube serão exibidos cinco curtas-metragens dirigidos por mulheres de Londrina e região. Semelhante ao que foi feito na edição passada, todos os curtas estrearam durante a pandemia em plataformas de streaming e/ou em exibições on-line e que, agora, terão a sua primeira exibição presencial. A sessão terá início às 19h, com entrada gratuita e aberta ao público de todas as idades.


O diretor do projeto, Rodrigo Grota, explicou que apesar da ideia de fazer uma sessão do cineclube só com filmes dirigidos por mulheres, esta é a primeira oportunidade após a pandemia de reunir essas cinco diretoras que estrearam seus filmes entre os anos de 2019 e 2021. “A Sessão Kinopus busca sempre trazer filmes que são inéditos para exibição presencial na cidade. Neste caso, os cinco curtas já haviam sido exibidos em mostras e festivais de maneira on-line, mas nunca presencialmente em Londrina. Nós acreditamos no quanto é importante esses momentos de trocas entre as diretoras e o público, principalmente através do debate que promovemos após a exibição”, disse.


O cineasta também destacou que a Sessão Kinopus trabalha ativamente para que o audiovisual londrinense conquiste uma igualdade de gênero, principalmente nos cargos mais importantes. “Nossos encontros, este em especial, não deixa de ser também um estímulo para que mais mulheres se interessem em dirigir filmes aqui em Londrina. Nós temos percebido que há uma produção crescente com mulheres ocupando cada vez mais espaços, trabalhando em funções como direção, roteiro, produção, direção de arte e de fotografia e trilha sonora. Então, nós estamos conseguindo mudar esse cenário em Londrina, sobretudo por meio dos editais da Prefeitura, do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), que é, inclusive, um dos financiadores do curta de animação ‘Prédio do Mundo’ que vamos exibir amanhã”, contou.


Na animação, dirigida pela londrinense Raquel Deliberador, a mãe da pequena Helena comprou um prédio e, em cada um dos apartamentos, veio morar uma família de um país diferente. Para a diretora, tirar o curta do papel foi a realização de um sonho. “Sempre tive o sonho de dirigir um filme e, nesse sentido, o Promic me ajudou a conquistar esse objetivo. Sem esse tipo de incentivo,  tanto o meu, quanto o projeto de muitas outras pessoas, não existiriam. Então, foi por meio dele que eu e a Marília Diogo, roteirista, diretora de arte e criadora do projeto, conseguimos realizar este projeto que tem como objetivo despertar nas crianças interesse para além do que é visto na tela que, neste caso, são os diferentes idiomas que são apresentados no filme”, destacou.


Outro curta que será exibido, de uma diretora londrinense, é o “Ruptura”, de Roberta Beatriz e Maycon Angelo. Segundo a cineasta, o curta deve ser interpretado como uma obra aberta. “Este é um filme subjetivo, então é o espectador que gera o seu significado a partir do que ele sentiu naquele momento. Todo o curta foi construído coletivamente e também é interessante notar que todos que participaram do filme também moravam juntos na mesma casa – que é o cenário do filme. Então, todos devam ideias e se ajudavam, deixando o curta ainda mais pessoal e afetuoso, de certa forma”, concluiu.


Além dessas produções, o curta-metragem “O Que Nos Separa” marca a estreia da diretora de arte e artista visual londrinense Louisa Savignon na direção principal de um projeto. “Nele, o pano de fundo é o Brasil no segundo semestre de 2018, às vésperas da eleição presidencial, momento em que o país atingiu o ápice da polarização política. Na exibição, o curta procura mergulhar nessas diferenças ideológicas que, assim como muros de condomínios fechados, dividiu cidadãos, instituições e famílias”, explicou a diretora.


Também estarão em exibição os curtas “Revés”, de Beatriz Cassin da Silva, que discute a idealização de falsos heróis; e “Iberê e a Liberdade”, de Thayse Fernandes. Em ambos os curtas há participação londrinense em suas produções. O destaque, porém, fica para o segundo, que teve a participação do 

gaffer.


Ricardo Costa Barros (Carioca), que faleceu em agosto e que será homenageado na Sessão Kinopus nesta semana, quando faria 60 anos de idade.


Sessão Kinopus – A Sessão Kinopus é um projeto de difusão e formação da Kinopus, produtora e distribuidora em atividade desde 2004. A programação é composta por filmes inéditos no circuito comercial de Londrina, com destaque para a estreia de filmes locais. As sessões são sempre com entrada franca, com curadoria e produção dos cineastas Guilherme Peraro e Rodrigo Grota.


O crítico de cinema João Vitor Moreno também colabora com o projeto. Entre 2015 e 2019, em 41 edições do projeto em parceria com o Sesi Londrina, a SK exibiu mais de 200 filmes, entre longas, curtas e documentários. A retomada do cineclube dá início a uma nova parceria entre a Kinopus e o Sesc Londrina Cadeião: de junho a dezembro de 2022 serão realizadas sessões mensais no Sesc, programadas pela curadoria da SK, sempre incluindo debates.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá