Macron pede renovação das conversas de paz entre Israel e Palestina

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 16/07/2017 às 11:45

Foto: Christophe Archambault / Pool / AP

O presidente da França Emmanuel Macron apelou neste domingo para o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu para a renovação das conversas de paz entre Israel e Palestina, para criação de dois estados independentes.

Macron advertiu, no entanto, que a construção contínua de assentamentos de judeus pode ameaçar essas negociações e eventuais perspectivas de paz.

"Peço uma retomada das negociações entre Israel e os palestinos, no âmbito da busca de uma solução de dois estados, Israel e Palestina, vivendo em fronteiras reconhecidas e seguras, com Jerusalém como a capital", disse Macron a jornalistas.

Ao seu lado, Netanyahu disse: "Nós compartilhamos o mesmo desejo de Oriente Médio pacífico", sem dar detalhes sobre eventuais conversas de paz.

Macron condenou um ataque na semana passada que matou dois policiais israelenses em um santuário de Jerusalém frequentado por judeus e muçulmanos. O gabinete de Macron disse que ele está preocupado com a segurança de Israel e também com a possibilidade de Netanyahu estar se distanciando do compromisso de buscar uma solução entre os dois estados.

Macron disse que a França está pronta para utilizar de diplomacia para a renovação de negociações. Os dois líderes também discutiram a luta contra o extremismo na Síria e ampliaram a cooperação econômica.

No início do domingo, Macron ainda denunciou a colaboração de seu país no Holocausto.



Relacionados

Mundo | 29-11-2018 10:40

Cultivo de coca no Peru avança na direção do Brasil

Cultivo de coca no Peru avança na direção do Brasil

Mundo | 29-11-2018 10:00

Brexit pode levar Reino Unido a crise pior que de 2008

Brexit pode levar Reino Unido a crise pior que de 2008

Mundo | 29-11-2018 08:35

Theresa May diz que foco é garantir aprovação do acordo do Brexit

Theresa May diz que foco é garantir aprovação do acordo do Brexit

Mundo | 28-11-2018 08:25

Maduro dolariza turismo em destinos na Venezuela

Maduro dolariza turismo em destinos na Venezuela

PUBLICIDADE