Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Tribunal Supremo cria entraves no caso Odebrecht, diz procuradora da Venezuela

13/07/17 às 19:45 - Escrito por Estadão Conteúdo
siga o Tarobá News no Google News!

A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, afirmou nesta quinta-feira que o Tribunal Supremo de Justiça trata de impedir que se realize a perseguição penal das pessoas envolvidas nas supostas operações irregulares da construtora brasileira Odebrecht no país.

Ortega Díaz acusou o principal tribunal do país de proferir uma sentença para "impedir" que o Ministério Público possa exercer a perseguição penal das pessoas envolvidas no caso. Além disso, afirmou que a ação contra ela e a Procuradoria Geral "atenta" contra a independência dos Ministérios Públicos da região. Ela falou por telefone na Assembleia Geral Extraordinária da Associação Ibero-americana de Ministérios Públicos (AIAMP), que ocorre em Buenos Aires.

O Tribunal Supremo abriu no mês passado processo contra a procuradora-geral, que tem enfrentado os governistas, após durante anos ser vista como ligada ao chavismo. A legislação venezuelana permite que a Procuradoria Geral cite alguém como implicado em um suposto crime, mas o Tribunal Supremo determinou que isso só deve ocorrer na presença de um juiz.

Leia mais:

Imagem de destaque
DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Itaipu leva discussão sobre gestão compartilhada da água para conferência da ONU

Imagem de destaque
FIM DA FESTA

Maior fornecedor de armas e drogas para o Comando Vermelho, é preso em bordel no Paraguai

Josué da Cunha
INTERNACIONAL

Paranaense na Flórida, mostra cenário de destruição durante passagem do Furacão Ian

Jair Bolsonaro ONU
MUNDO

Brasil tem “economia em plena recuperação”, diz Jair Bolsonaro na ONU

A procuradora convocou María Eugenia Baptista Díaz e Elita Zacarías Díaz a comparecer em 27 de julho ao Ministério Público, onde serão implicadas em delitos de corrupção no âmbito das investigações sobre contratos da Odebrecht. Baptista Díaz e Zacarías são a mulher e a sogra do ex-ministro de Transportes e Obras Públicas Haiman El Troudi, deputado do partido governista. Troudi qualificou o processo como uma "canalhada" e que "a justiça prevalecerá" no caso. Fonte: Associated Press.

© Copyright 2023 Grupo Tarobá