Venezuela: líder socialista diz que base militar foi atacada por "terroristas"

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 06/08/2017 às 11:30

O líder do partido socialista da Venezuela, Diosdado Cabello, disse, neste domingo, que houve um ataque "terrorista" contra o forte Paramacay, base controlada pelas tropas venezuelanas. Segundo ele, muitas pessoas foram detidas.

Cabello disse, por Twitter, que as tropas agiram rapidamente para controlar a situação no início da manhã. O anúncio veio depois que um pequeno grupo de homens vestidos de uniforme militar, alguns armados com rifles, divulgaram um vídeo declarando-se rebeldes contra o governo de Nicolas Maduro.

Diversos confrontos entre policiais e manifestantes aconteceram nos últimos meses. Pelo menos 100 pessoas morreram, 2 mil ficaram feridos e mais de 500 foram detidos.

A nova Assembleia Constituinte da Venezuela destituiu ontem a procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega. A medida sinaliza a intenção do presidente do país, Nicolas Maduro, de avançar rapidamente contra seus opositores e consolidar seu poder em meio à grave crise política do país.



Relacionados

Mundo | 21-09-2018 18:07

Álcool matou mais de 3 milhões de pessoas no mundo em 2016, aponta OMS

Álcool matou mais de 3 milhões de pessoas no mundo em 2016, aponta OMS

Mundo | 21-09-2018 12:10

Três bebês e dois adultos são esfaqueados em creche de Nova York

Três bebês e dois adultos são esfaqueados em creche de Nova York

Mundo | 21-09-2018 11:00

Ao menos 100 morreram após naufrágio de balsa na Tanzânia

Ao menos 100 morreram após naufrágio de balsa na Tanzânia

Mundo | 21-09-2018 10:10

Temendo intervenção, Maduro evita termo 'crise humanitária'

Temendo intervenção, Maduro evita termo 'crise humanitária'